O diretor-geral do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG), Fernando Sette, participou nessa quarta-feira (07/02), na sede do Ipem-SP, do Encontro Nacional sobre Balanças Falsificadas e suas Consequências para a Indústria Brasileira. A reunião teve como objetivo debater maneiras para evitar as importações de balanças falsas no país, que têm causado impacto negativo nos fabricantes brasileiros desses equipamentos, na sociedade e economia do Brasil.

O encontro contou com a presença de autoridades de vários estados. Foto: Divulgação / Ipem-SP

O encontro contou com a presença de representantes dos Ipems de vários estados, Receita Federal, Ministério Público, Procon, Secretários de Estado, bem como de sindicatos e fabricantes das indústrias de balanças.

Sette ressaltou a importância desse encontro, tendo em vista o aumento do número de balanças falsificadas encontradas no mercado de Minas Gerais pelas equipes de fiscalização do Ipem-MG. Segundo o diretor, a comercialização de balanças falsificadas ainda não é uma prática de conhecimento geral da sociedade, apesar da sua gravidade. Ainda de acordo com Sette, a fiscalização nos portos também é fundamental, uma vez que é por lá que entram grande parte dos instrumentos sem regulamentação.  

“Fala-se muito da falsificação de brinquedos, combustíveis, bebidas, mas poucas pessoas têm conhecimento da falsificação de balanças, instrumento que garante à sociedade a efetividade da quantidade do produto pago e que está sendo entregue. Precisamos traçar metas para fiscalizar e combater este tipo de fraude, que acarreta prejuízo a todos”, explicou.

A orientação do Ipem-MG é que os comerciantes consultem, antes de realizar qualquer compra, o número de série da balança, por meio do Canal de Atendimento ao Consumidor (SAC) da empresa responsável pela produção ou importação do instrumento. Cabe destacar que por meio desse número é possível identificar se o equipamento é aprovado pelo Inmetro, uma vez que traz a inscrição da marca a qual o equipamento faz referência.

Cabe destacar que as balanças falsificadas encontradas no mercado são apreendidas pelo Instituto, ficando o comerciante sujeito as penalidades da lei.

As pessoas que identificarem ou suspeitarem de alguma irregularidade no equipamento deve denunciar o fato à Ouvidoria do Ipem-MG, por meio do fale conosco presente no site do Instituto, no telefone 08000 335 335 ou pelo endereço eletrônico ouvidoria@ipem.mg.gov.br.

Enviar para impressão